GILMAR Mendes reconheceu que a ação de impugnação do mandato da presidente Dilma corre o risco de se tornar inócua

 GILMAR Mendes reconheceu que a ação de impugnação do mandato da presidente Dilma corre o risco de se tornar inócua

alt

O vice-presidente do TSE Gilmar Mendes reconheceu que a ação de impugnação do mandato da presidente Dilma Rousseff corre o risco de se tornar inócua. Segundo ele, não há prazo para concluir a análise sobre o pedido apresentado pelo PSDB.

“O limite temporal é o mandato. Precisamos instaurar a ação, sob pena de ela não ser efetiva”, disse, em entrevista ao Valor.

Para ele, provas de suposto financiamento ilícito da campanha devem ser produzidas “na instrução processual” e que um dos fundamentos “justamente sugere a corrupção na Petrobras”.

Gilmar citou o depoimento do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, do dono da UTC, Ricardo Pessoa: “Então, no meu voto, eu chamei a atenção para isso. Não se justificava indeferir a ação com o argumento de que não juntaram provas. Que provas as pessoas podem juntar?”, questionou. Ele fez uma referência à relatora da ação Maria Thereza de Assis, que pediu o arquivamento do caso.

Por Adauto Ferreira – Portal Novos Tempos – Fonte: Agência Brasil

Avatar

Por Júnior Grau

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado.

E-mail: adautoferreira1958@hotmail.com