WELLINGTON Dias afirmou que a vacinação deve ser iniciada em janeiro de 2021

 WELLINGTON Dias afirmou que a vacinação deve ser iniciada em janeiro de 2021

Ministério da Saúde vai comprar 46 milhões de doses da vacina Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, hoje em teste com voluntários em São Paulo e que será produzida pelo Instituto Butantã.

A informação foi anunciada durante reunião com os governadores e o ministro Eduardo Pazuello na tarde da terça-feira, 20 de outubro. O governador Wellington Dias (PT), presidente do Consórcio Nordeste, participou da reunião.

O ministro informou aos governadores que irá coordenar o plano nacional de imunização contra o novo coronavírus.

A expectativa é comprar o produto até o final do ano, após registro na Anvisa, e iniciar a vacinação nacional em janeiro.

A decisão encerra especulações que indicavam que poderia haver uma resistência do governo federal em adquirir as doses da vacina por causa de divergências entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador paulista.

O custo será de R$ 2,6 bilhões, considerando-se a cotação do dólar de R$ 5,60 — cada dose sairá ao preço de US$ 10,30 (cerca de R$ 58). Para isso, o ministério anunciou que será editada uma nova MP (Medida Provisória) para disponibilizar crédito orçamentário de R$ 1,9 bilhão.

“Confesso que foi uma reunião muito importante para o Brasil. Aqui tivemos a conversa com o ministro Pazuello, a autoridade escolhida pelo presidente da República para coordenar, tratar e garantir a compra das vacinas, a primeira que aparecer, pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Vacina para todos. É um dia histórico e em janeiro dever se iniciar a vacinação em todo o Brasil”, declarou o governador Wellington Dias.

A vacina, segundo o ministro Eduardo Pazuello, será incluída no PNI (Plano Nacional de Imunizações). “Temos a expertise de todos os processos que envolvem esta logística, conquistada ao longo de 47 anos de PNI. As vacinas vão chegar aos brasileiros de todos os estados”, disse o general que comanda a Saúde. O anúncio foi feito durante reunião com 24 governadores na tarde de hoje, em um fórum virtual. Os 46 milhões de doses devem ser entregues até dezembro de 2020, segundo o cronograma do Ministério da Saúde. Destas, 6 milhões serão produzidas na China e entregues em frascos unidose; os 40 milhões restantes, em frascos multidoses, ficarão a cargo do Instituto Butantan.

Portal Novos Tempos – Fonte: Meio Norte

Avatar

adauto Ferreira

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-mail: adautoferreira@portalnovostempos.gmail | WhatsApp (88) 9 9496-3098 | Rua Sargento Orlando S. Campos, 08 - Araripina (PE)