SARTO reúne partidos para reforçar a base na Câmara Municipal

 SARTO reúne partidos para reforçar a base na Câmara Municipal

Passada a eleição em que conseguiu reunir em torno de sua chapa 17 partidos, o prefeito eleito Sarto Nogueira (PDT) já começa, nesta terça-feira (1º), a reforçar a base que terá na Câmara Municipal. Com maioria, mas diante de uma oposição maior que a enfrentada pelo atual prefeito Roberto Cláudio (PDT), o futuro gestor busca agregar mais nomes para seu lado, além dos 25 vereadores eleitos no último dia 15 de novembro. A expectativa da base é de que o número possa chegar a 32.

Cresce número de eleitores que escolhem não votar nas eleições
Inácio Aguiar: Novo gestor de Fortaleza vai buscar diálogo com oposição
Nesta segunda-feira (30), foi criada a Comissão de Transição de Governo da Prefeitura de Fortaleza. Hoje, o pedetista começa a se reunir com integrantes do Legislativo Municipal para articular apoios para 2021. Por outro lado, partidos opositores devem se reunir amanhã para demarcar posição.

“Devo conversar com todos os vereadores da situação e da oposição para dizer qual a nossa ideia de Fortaleza. Queremos pacificar e unir a cidade”, disse o prefeito eleito. Com uma futura oposição numerosa, Sarto minimiza atritos e exalta papel dos adversários. “A oposição é salutar desde que seja republicana”, afirmou em entrevista exclusiva, ontem, à TV Verdes Mares.

Sarto disse ainda que fará um calendário para conversar com todos os partidos. “Vamos dialogar, ninguém governa sozinho e um programa para Fortaleza tem que ser dinâmico”, ressaltou.

Entre os 25 vereadores eleitos que compuseram a coligação do prefeito eleito, dez são do PDT, três do Cidadania e três do PSB, além de dois do PSD, do PP e do PL. Completam a lista uma vereadora do DEM, outra da Rede e um do PSDB. Pode ser agregado à base governista o vereador Marcelo Lemos (PSL), que anunciou apoio a Sarto no segundo turno, mas está com a candidatura sub judice.

Oposição

Já do lado adversário, 12 apoiadores de Capitão Wagner (Pros) chegaram à Câmara. O Pros terá maioria nesse grupo: cinco parlamentares. Republicanos terá dois, assim como o PSC e o PMB. Completa a oposição um vereador do Podemos. Parte do apoio de Sarto no segundo turno, o Psol estará na “oposição crítica”, conforme nota divulgada à época do apoio. “Seguiremos combatendo e sendo oposição de esquerda aos governos do grupo dos Ferreira Gomes”, anunciou a legenda.

Portal Novos Tempos – Fonte: Diário do Nordeste

Avatar

adauto Ferreira

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-mail: adautoferreira@portalnovostempos.gmail | WhatsApp (88) 9 9496-3098 | Rua Sargento Orlando S. Campos, 08 - Araripina (PE)