ADVOGADO Marcelo Uchôa diz que o caso da Abin “revela apropriação privada do Estado por uma família de infames”

 ADVOGADO Marcelo Uchôa diz que o caso da Abin “revela apropriação privada do Estado por uma família de infames”

O advogado Marcelo Uchôa cobrou impeachment de Jair Bolsonaro após a informação de que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) produziu relatórios para a defesa de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) com o objetivo de ajudar os advogados a embasarem um pedido de anulação do caso Fabrício Queiroz, denunciado junto com o parlamentar pelo Ministério Público do Rio no inquérito que apura um esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio – o órgão apontou os crime de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

“Chega de complacência dos poderes nacionais com a naturalização da apropriação privada das instituições do Estado por uma família de infames. Impeachment, já!!, escreveu Uchôa no Twitter.

“Chega de tolerância com a apropriação do público pelo privado. Comprovado o uso da Abin para interesses inequivocamente pessoais as consequências jurídicas deveriam ser demissão em massa, cassação de mandato, impeachment, condenação e prisão de todos os envolvidos”, complementou.

O PT, o Partido Novo e os deputados Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e Alessandro Molon (PSB-RJ) querem apuração da Procuradoria Geral da República (PGR) sobre a interferência do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e do chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, para ajudar Flávio Bolsonaro.

De acordo com o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), o caso da Abin é motivo “para um impeachment e para prisão imediata dos envolvidos sejam eles quem forem”.

Portal Novos Tempos – Fonte: Brasil 247

O advogado Marcelo Uchôa cobrou impeachment de Jair Bolsonaro após a informação de que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) produziu relatórios para a defesa de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) com o objetivo de ajudar os advogados a embasarem um pedido de anulação do caso Fabrício Queiroz, denunciado junto com o parlamentar pelo Ministério Público do Rio no inquérito que apura um esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio – o órgão apontou os crime de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

“Chega de complacência dos poderes nacionais com a naturalização da apropriação privada das instituições do Estado por uma família de infames. Impeachment, já!!, escreveu Uchôa no Twitter.

“Chega de tolerância com a apropriação do público pelo privado. Comprovado o uso da Abin para interesses inequivocamente pessoais as consequências jurídicas deveriam ser demissão em massa, cassação de mandato, impeachment, condenação e prisão de todos os envolvidos”, complementou.

O PT, o Partido Novo e os deputados Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e Alessandro Molon (PSB-RJ) querem apuração da Procuradoria Geral da República (PGR) sobre a interferência do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e do chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, para ajudar Flávio Bolsonaro.

De acordo com o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), o caso da Abin é motivo “para um impeachment e para prisão imediata dos envolvidos sejam eles quem forem”.

Portal Novos Tempos – Fonte: Brasil 247

Avatar

adauto Ferreira

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-mail: adautoferreira@portalnovostempos.gmail | WhatsApp (88) 9 9496-3098 | Rua Sargento Orlando S. Campos, 08 - Araripina (PE)