LULA disse que papel do presidente é apresentar soluções e não chamar para confronto

 LULA disse que papel do presidente é apresentar soluções e não chamar para confronto

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira, em pronunciamento sobre a Independência do Brasil, que o papel de um presidente da República é apresentar saídas para os problemas enfrentados pelo país, e não incitar o povo ao confronto e a fazer ataques às instituições, em referência ao presidente Jair Bolsonaro.

Bolsonaro convocou apoiadores para atos em Brasília e São Paulo na terça-feira, por ocasião do feriado de 7 de Setembro, sob o mote da defesa das liberdades individuais. Na verdade, os protestos têm como principal objetivo fazer ataques e críticas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Ao invés de anunciar soluções para o país, o que ele (Bolsonaro) faz neste dia é chamar as pessoas para a confrontação. É convocar atos contra os Poderes da República, contra a democracia, que ele nunca respeitou. Ao invés de somar, estimula a divisão, o ódio e a violência”, disse Lula em mensagem transmitida na noite desta segunda-feira em redes sociais.

“Definitivamente, não é isso que o Brasil espera de um presidente”, acrescentou o ex-presidente, ao defender que o chefe do Poder Executivo tem de saber “somar forças” e garantir um clima de confiança no presente e no futuro.

Para Lula, era de se esperar uma mensagem de solidariedade às famílias das vítimas da Covid-19, a apresentação de um plano de vacinação mais amplo, uma ação de combate ao desemprego, e políticas para a redução da inflação e do custo de vida.

“Especialmente neste 7 de Setembro de um ano tão difícil, era de se esperar um gesto assim de quem está governando o país”, disse o petista.

“Era de se esperar dele um plano para gerar empregos, que desse um alento aos trabalhadores, que viesse dizer que a Petrobras vai voltar a vender gasolina pelo custo real e não mais pelo preço em dólar… que apresentasse medidas para baixar o preço dos alimentos, para garantir um mínimo de dignidade a quem está na fila do osso”, acrescentou o ex-presidente, que lidera as pesquisas de opinião para as eleições presidenciais de 2022.

Porral Novos Tempos – Por Reuters

Avatar

adauto Ferreira

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-mail: adautoferreira1958@hotmail.com