CHUVAS na Bahia provocam 7 mortes e deixam 3.700 pessoas desabrigadas

 CHUVAS na Bahia provocam 7 mortes e deixam 3.700 pessoas desabrigadas

Após quatro dias de temporal, o domingo foi de chuvas menos intensas e diminuição de alagamentos em algumas cidades da Bahia.

De acordo com dados da Defesa do Civil do Estado, o estado registrou sete mortes provocadas pelas chuvas. Além disso, 70 mil pessoas foram atingidas e 3,7 mil estão desabrigadas.

No entanto, diversas cidades ainda registram alagamentos e comunidades ribeirinhas apontam para a subida do nível dos rios nas regiões do estado mais atingidas pela chuva, especialmente no extremo sul do estado.

Em Amargosa, duas vítimas do soterramento ocorrido na madrugada de sábado foram encontradas mortas. As vítimas foram identificadas como Elita Pereira, de 80 anos, e Eliana Pereira, de 40 anos. As buscas ainda seguem porque um homem identificado como Gildásio Ribeiro, de 89 anos, esposo de Elita e pai de Eliana, também estava no imóvel no momento do soterramento.

Em Medeiros Neto, imagens aéreas registram os estragos causados pela chuva na cidade. De acordo com a prefeitura, a estimativa é de que mais de duas mil pessoas tenham ficado desabrigadas ou desalojadas no município.

O município decretou estado de calamidade pública. Ainda segundo a prefeitura, choveu cerca 300 mm no intervalo de três dias, quando a média de chuva esperada na cidade era de 40 mm para o mês de dezembro. Os rios Água Fria e Itanhém transbordaram e a ponte que liga o centro da cidade ao bairro de São Bernardo ficou submersa.

Já em Apuarema, após o rompimento de duas barragens no município de Apuarema, os moradores da cidade começaram a analisar os estragos causados pela força da água. A situação ocorreu na sexta-feira (10), após fortes chuvas. Segundo o prefeito Rogério Costa (PP), 242 pessoas estão desabrigadas na cidade.

Portal Novos Tempos – Fonte: Portal Baiano

Avatar

adauto Ferreira

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado.

E-mail: adautoferreira1958@hotmail.com