17 de junho de 2024

BNB pode ser extinto por conta da vingança de Bolsonaro contra governadores

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas, pessoas comendo, mesa, comida e área interna

 

A troca de comando no BNB não vale nada em relação ao plano em curso para acabar com o banco regional mais importante do país, segundo deputados e senadores da bancada nordestina. Seria a primeira vingança de Bolsonaro contra os governadores da região que o desprezam.

A jogada que comentam aqui em Brasília é assim: Salim Mattar, secretário de Desestatização indica o novo presidente do BNB, que aceita transferir os recursos do FNE, que mantém o BNB para o Banco do Brasil. Em ruínas, o Banco do Nordeste quebra.

Salim Mattar tem sido denunciado pelo pré-candidato a presidente, Ciro Gomes, como dono de locadora, que compra milhares de carros todos os anos, pela metade do preço, por conta de isenção de impostos, aluga por um tempo e, depoi,s vende no mercado de usados pelo preço maior que comprou.

Deputados nordestinos estão unindo forças para impedir a manobra do ministro Paulo Guedes. Amanhã, vão invadir a Casa Civil e impedir nomeações, até que haja esclarecimentos do chefe, Onix Lorenzoni.

Na passagem pelo Ceará, a convite do senador Jereissati, onde fez conferência, o ministro Paulo Guedes disse que o destino do BNB estava nas mãos dos políticos. Tasso foi logo falando grosso: “Não acaba com o BNB”. Hoje, almoçaram juntos.

Portal Novos Tempos – Fonte: Roberto Moreira

adauto Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-mail: adautoferreira1958@hotmail.com