17 de junho de 2024

G20 Teresina: Unesco elogia investimentos do Piauí em educação como base no combate à pobreza

 G20 Teresina: Unesco elogia investimentos do Piauí em educação como base no combate à pobreza

Fabio Eon pontuou as observações sobre a educação do Piauí, citando como exemplo as transformações ocorridas, nas duas últimas décadas, no município de Guaribas.

Em um momento em que o G20 (grupo dos 20 países mais ricos do mundo) discute estratégias globais para a erradicação da fome e da pobreza, o Piauí se destaca internacionalmente por suas políticas de educação. O estado recebeu elogios do representante da Unesco, Fábio Eon, por seus investimentos substanciais na educação, que, segundo ele, têm sido fundamentais para combater a pobreza de maneira eficaz e sustentável.

“A gente sabe que a educação talvez seja o instrumento mais importante para combater a pobreza, principalmente a pobreza intergeracional”, afirma Fábio Eon, coordenador de Ciências Humanas e Sociais e Ciências Naturais da Unesco, que participa da 3ª reunião da Força-Tarefa para construção da Aliança Global contra a Fome e a Pobreza no âmbito do G20, em Teresina.

Fabio Eon pontuou as observações sobre a educação do Piauí, citando como exemplo as transformações ocorridas, nas duas últimas décadas, no município de Guaribas. A cidade, que foi símbolo do Fome Zero (programa que evoluiu para o Bolsa Família), hoje representa um exemplo de sucesso das políticas públicas educacionais e sociais.

O representante da Unesco ainda destacou que o Piauí é um modelo a ser seguido. “A Unesco tem se pautado, usado esses estados como modelos e referências internacionais como estados inovadores no que tem sido feito na escola”, disse aos jornalistas, em entrevista coletiva.

Para ele, o Bolsa Família, com sua exigência de frequência escolar, demonstrou a efetividade da combinação de programas educacionais com proteção social e no combate à fome. Segundo Eon, há uma correlação no número de matrículas escolares com os índices de combate à fome na infância.

Dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apontam que, desde 2003, a qualidade de vida no estado melhorou consideravelmente, refletida no salto do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,480 (muito baixo) para 0,710 (alto).

“A redução da pobreza e da fome no Piauí deve-se, entre outros fatores, a um investimento grande em serviços públicos, entre eles a educação. A gente vê os resultados dos investimentos do estado nessa área, por exemplo, com o aumento de matrículas escolares em torno de 30% nos últimos dez anos e uma redução de 40% do analfabetismo”, concluiu Fabio Eon.

Redação: CCom

adauto Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-mail: adautoferreira1958@hotmail.com