21 de julho de 2024

LACEN aumenta capacidade de realização de exames com novos equipamentos

 LACEN aumenta capacidade de realização de exames com novos equipamentos

O Laboratório Central de Saúde Pública Dr. Costa Alvarenga (Lacen) dispõe agora de um novo equipamento de extração automatizada (Termofischer), doado pelo Ministério da Saúde. O aparelho realiza 96 extrações a cada 40 minutos. Ele se soma a outros equipamentos e melhorias realizadas no laboratório que irão incrementar ainda mais a capacidade de resposta laboratorial dos casos suspeitos da Covid-19 no estado. O governador Wellington Dias, acompanhado do secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, visitou, nesta quinta-feira (17), o Lacen e conheceu o equipamento.

O Governo do Piauí adotou as medidas necessárias durante a pandemia e reestruturou e ampliou a capacidade técnica do laboratório de biologia molecular, onde são realizados os diagnósticos de coronavírus, por meio da detecção viral de Sars-CoV-2 pela metodologia, padrão ouro, RT-PCR. O setor, que no início da pandemia contava com quatro técnicos, dispõe hoje com 14 técnicos efetivos e 28 técnicos contratados, somente na área desse diagnóstico.

Lacen

Durante a visita, o governador aproveitou para agradecer aos profissionais do laboratório pelos serviços prestados à população no período da pandemia. “O Piauí tem razões para ter orgulho e se sentir vitorioso se comparar a outros estados em relação ao nosso laboratório central. O Lacen tem a capacidade de trabalhar em diversas áreas: aqui faz teste de DNA, exame para tuberculose e outras diferentes áreas; e foi fundamental para o momento que estamos vivendo no Piauí em relação ao novo coronavírus. Aqui tínhamos o desafio de ampliar a capacidade de exames e isso foi feito. Já são mais de 45 mil exames com um tempo de resposta que é um dos melhores do Brasil. A equipe se debruçou todos os dias para garantir a identificação dos casos de Covid-19, a partir daí permitir o tratamento cedo e salvar vidas. Hoje agradecemos ao Lacen e continuaremos investindo nesse instrumento importante de saúde pública do Estado”, destacou Wellington.

O Laboratório de Biologia Molecular aumentou o número de técnicos para aperfeiçoar a execução da metodologia RT-PCR que é realizada em basicamente três etapas analíticas: extração, amplificação, análise de resultados, e assim com prazo de execução final superior a outras metodologias conhecidas pela população, pois esses são feitos de forma manual.

O Lacen também possui equipamento automatizado da Abbott do programa de IST/AIDS, que em parceria com o Ministério da Saúde, foi incorporado à rotina pela emergência durante a pandemia e assim “adaptada” para aperfeiçoar esse diagnóstico.

A diretora do Lacen, Varterlene Carvalho, falou sobre como o novo equipamento doado pelo CGBlab vai auxiliar no trabalho do laboratório. “No início da pandemia nós só tínhamos um equipamento de RT-PCR e abrimos um processo de compra e adquirimos mais dois equipamentos. Hoje o Lacen possui três equipamentos e nós também fizemos uma parceria com a universidade que nos emprestou dois equipamentos. Agora estamos com cinco aparelhos, podendo, assim, aumentar a capacidade técnica. A etapa que seria a de extração, nós só tínhamos a metodologia de extração manual, mas felizmente nós recebemos um equipamento da CGLAB que é o extrator e ele vai agilizar também essa resposta porque ele realiza 96 extrações a cada 40 minutos enquanto nós tínhamos uma metodologia que usava um tempo de três a quatro horas. Nós vamos estar com esse ganho de tempo, podendo, assim, dar uma resposta melhor, aumentando a qualidade técnica e aumentar nossa demanda”, explica Varterlene.

Portal Novos Tempos – Fonte: CCOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-mail: adautoferreira1958@hotmail.com