17 de junho de 2024

GOVERNADOR conversa com especialistas que reforçam necessidade de isolamento

Governador conversa com especialistas que reforçam necessidade de ...

 

O governador Wellington Dias participou de uma transmissão ao vivo através das redes sociais, na tarde desta sexta-feira (8), e conversou com especialistas de diversas áreas. O consultor da Fundação Getúlio Vargas, Eduardo Massad; o diretor do Instituto Amostragem, João Batista Teles; o professor de matemática da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Jefferson Leite e a biomédica da Sesapi, Ester Miranda foram convidados para falar sobre isolamento social, medidas e projeção de números de casos do novo coronavírus no estado.

Hoje, o Piauí registra 1131 casos confirmados de Covid-19, mas com a possibilidade desse número ser 15 vezes maior. “Não estamos mais vivendo uma realidade abstrata. Basta olhar para os números do Brasil, como eles cresceram em pouco tempo. Quero seguir a ciência, com a ajuda da matemática, estatística. Queremos confiar nesses profissionais para encontrar soluções para nosso estado”, disse o governador Wellintgon Dias.

O consultor da Fundação Getúlio Vargas, Eduardo Massad está participando de estudos de projeções para o Piauí cujos dados devem ajudar na tomada de ação local. “Estamos verificando o índice de reprodutibilidade que é o número de pessoas infectadas por cada caso da doença. O índice da pandemia do coronavírus é na ordem de 3,5, ou seja, cada pessoa pode infectar 3 pessoas. Isso ainda não é o caso do Piauí, mas precisamos de mais rigor no isolamento social para evitar que o número de casos dobre a cada semana”, disse Eduardo.

Desde abril, o Governo do Piauí tem realizado pesquisa de testagem parar mapear e diminuir a subnotificação de casos da Covid-19 no estado. Os municípios de Teresina, Parnaíba, Campo Maior, Piripiri, Picos, Floriano, Oeiras, Corrente, São Raimundo Nonato, Uruçuí, Valença, Coivaras, São Gonçalo do Gurgueia, Fronteiras e Pimenteiras estão sendo os primeiros. Os exames aplicados são o IgG e IgM, que detectam anticorpos anti-coronavírus.

 

As equipes estão indo pessoalmente com pesquisadores até residências sorteadas para realizar um teste rápido nos locais selecionados. “Nossas equipes de testagem estão andando nessas cidades e verificando que há um índice de contaminação intradomiciliar. Infelizmente, estamos percebendo também que não há o devido respeito com o distanciamento e isolamento social, o que nos ajudaria com a diminuição dos casos. Precisamos reforçar que é importante continuar mantendo as medidas e cuidados de proteção e higiene”, disse o diretor do Instituto Amostragem, João Batista Teles.

Teles acrescenta que novos municípios foram identificados, principalmente os que tem contato com o Ceará. “Antes, os casos eram em cidades mais urbanizadas. Hoje, temos vulnerabilidade em cidades menores. Muitas pessoas estão testando positivo. Estamos usando um teste que tem 86% de sensibilidade e 91,61 de especificidade”, explicou.

A biomédica Ester Miranda reforçou a necessidade de toda população continuar com as medidas de proteção dentro de casa. “Além de redobrarmos nosso cuidado ao sairmos de casa, usando álcool em gel e máscara, não podemos esquecer das precauções também dentro de casa, principalmente se há algum caso suspeito. Por mais que tenhamos um aumento de número de leitos e estrutura hospitalar, se as pessoas não tiverem consciência e não colaborarem, os casos sempre vão aumentar e o colapso será sempre iminente”, disse.

Wellington Dias enfatizou que há uma necessidade de médicos para o estado. “O problema não são os respiradores, são médicos preparados para esta situação. Se os casos continuarem a aumentar, não teremos profissionais suficientes para dar conta dessa demanda”, disse o chefe do executivo estadual. O governador finalizou afirmando que o isolamento social é um gesto de amor. “É um gesto de amor com sua familia, amigos, namorado, namorada e pessoas que você ama. Fiquem em casa e continuem com o distanciamento e isolamento social, além das outras medidas que já estamos tratando há algum tempo”, concluiu.

Fonte: Ccom

adauto Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-mail: adautoferreira1958@hotmail.com